“A gestão da falência intestinal requer tecnologias complexas e atividades multidisciplinares e multiprofissionais e competências ao nível dos cuidados da condição gastrointestinal subjacente e do suporte parentérico”

ORIENTAÇÕES DA ESPEN PARA FALÊNCIA INTESTINAL CRÓNICA1

GESTÃO DA DOENÇA

O tratamento padrão para doentes com síndrome do intestino curto com falência intestinal (SIC-FI) é o suporte parentérico (SP; NP/IV), pois fornece os requisitos nutricionais e de fluidos necessários para manter a saúde e/ou crescimento adequados.1,2

Além do SP, poderão ser usados outros tratamentos para controlar os sintomas ou a causa subjacente da doença.

  • Anti-diarrhoeals (e.g. loperamide, codeine)
  • Anti-secretory agents (e.g. H2 receptor blockers, proton pump inhibitors)
  • Treatment with growth factors
  • Intestinal remodelling
  • Intestinal transplantation

Para obter informações mais detalhadas, consulte as orientações da Sociedade Europeia de Nutrição Clínica e Metabolismo (ESPEN) sobre falência intestinal crónica em adultos.1

Data de preparação: abril de 2021 C-ANPROM/PT/REV/0010