“Passei o tempo deitada no hospital enquanto recebia suporte parentérico (SP).
Costumava sonhar que fugia, arrancava os fios e saía do hospital…”

KATHLEEN, DOENTE COM SIC-FI 

QUALIDADE DE VIDA

A síndrome do intestino curto com falência intestinal (SIC-FI) está associada a um fardo substancial para os doentes e seus familiares. A doença pode interferir com a qualidade de vida de várias formas, fazendo com que os doentes passem por: 1–4

  • Incapacidade de trabalhar ou manter um emprego
  • Fadiga e fraqueza
  • Sono irregular
  • Sentimento de ser um fardo para os outros
  • Depressão
  • Função e desejo sexual reduzidos
  • Interferência em atividades de viagem e lazer
  • Incapacidade de ter uma vida social

Viver com suporte parentérico permanente pode ser física e emocionalmente desgastante para os doentes com SIC-FI, não apenas devido aos sintomas causados pela doença, mas também devido à incapacidade de ter uma vida normal.3,4

Estudos demonstraram que o perfil de qualidade de vida de doentes com SIC-FI é baixo e comparável ao de outros doentes crónicos que necessitam de:3

DIÁLISE

QUIMIOTERAPIA

TRANSPLANTE
DO FÍGADO

Data de preparação: abril de 2021 C-ANPROM/PT/REV/0010